INFO CLOSE

Casa da Calçada

portico-antigo

Julga-se que a Casa da Calçada terá sido construída em 1707, mas o registo dos primeiros hóspedes apenas se dá em 1809. Falamos do exército invasor de Napoleão que, após prolongada resistência por parte dos amarantinos, se instalou naquela propriedade para mais próximos estarem do vinho que por lá já se produzia. Antes de saírem, assinaram o livro de visitas com tochas – incendiando a Casa.

Foi a família Lago Cerqueira que nos finais do século XIX comprou a propriedade e a reconstruiu, adicionando características como a Torre da Calçada e ampliando alguns espaços. Nesta altura era José Joaquim Ribeiro Cerqueira o patriarca da família, mas viria a ser o seu filho António Lago Cerqueira que mais intimamente estaria ligado ao edifício.

Após concluir os estudos em Coimbra, António Lago Cerqueira regressa a Amarante. Nessa altura, a Casa da Calçada mantinha-se o mesmo edifício imponente mas austero que os pais haviam comprado. Apreciador de arte com gostos refinados, fez uso da sua fortuna para transformar aquele colosso num palácio confortável decorando o interior do edifício com delicadeza, elegância mas também um carácter marcadamente aberto a quem viesse por bem.

Mas a Casa da Calçada não desaparece com o seu arquiteto. Manuel da Mota, empresário madeireiro amarantino de grande sucesso e amigo do falecido Lago Cerqueira, já mirava a Casa da Calçada a partir da sua Casa do Pinheiro Manso – localizada um pouco mais acima na encosta. O sucesso da sua empresa permite-lhe comprar, no final da década de 60, o palácio de Lago Cerqueira e a quinta vinícola a ele associada. Após a compra muda-se com a sua família para a Casa da Calçada e começa o processo de recuperação, dando também continuidade à produção do vinho de renome. Manuel da Mota falece em 1995, mas deixa bem claros os seus desígnios para a Casa da Calçada: deverá converter-se num hotel, e assim abrir os seus tesouros a quem os souber apreciar. Coube a Paula Mota, a filha mais nova de Manuel Mota, levar a termo o empreendimento.

É em 2001, na primeira página de um novo milénio, que a Casa da Calçada inicia a sua nova vida como hotel. O ambiente quente e familiar do palácio é preservado para todos os hóspedes dos 30 quartos e suites, num compromisso de qualidade que valeu em 2003 a integração do hotel na prestigiada cadeia Relais & Châteaux.

Filha de homens maiores, a sua história futura passa agora pelas vidas dos que passam por ela.

Restaurante Largo do Paço

Quase numa competição direta com o Hotel Casa da Calçada pelo prestígio, os nossos hóspedes poderão desfrutar do requinte do Restaurante Largo do Paço. Em 2005 foi-lhe atribuída uma Estrela Michelin pelo trabalho realizado pelo chef José Cordeiro. Desde então a manutenção dessa distinção é o produto da dedicação de toda a equipa, numa filosofia de inspiração regional e mediterrânica complementada por técnicas e empratamento mais contemporâneos

O restaurante está aberto, todos os dias, ao almoço das 12h30 às 15h00 e ao jantar das 19h30 às 22h30. Pode experimentar a nossa lista ou o Menu Degustação.

www.casadacalcada.com